Como especialistas em soluções especiais e líder mundial no fabrico de máquinas de eletroerosão para peças de grandes dimensões, ONA é uma referência no sector na área da investigação e desenvolvimento de projetos personalizados. Nos seus escritórios centrais possui instalações de mais de 1.500 m2 onde trabalha uma equipa de I&D de mais de 25 pessoas para melhorar os seus produtos e tecnologia. Estão focados no desenvolvimento de tecnologia própria e desenvolvem, entre outros projetos, CNCs, geradores, sistemas especialistas, micromecânica e filtros ecológicos únicos no mercado.

\ Especialistas no desenvolvimento de tecnologias para a próxima geração

Como especialistas em soluções especiais e líder mundial no fabrico de máquinas de eletroerosão para peças de grandes dimensões, ONA é uma referência no sector na área da investigação e desenvolvimento de projetos personalizados. Nos seus escritórios centrais possui instalações de mais de 1.500 m2 onde trabalha uma equipa de I&D de mais de 25 pessoas para melhorar os seus produtos e tecnologia. Estão focados no desenvolvimento de tecnologia própria e desenvolvem, entre outros projetos, CNCs, geradores, sistemas especialistas, micromecânica e filtros ecológicos únicos no mercado.

\ MIKEL MAIZTEGI – Diretor do Departamento de Desenvolvimento e Tecnologia de ONA

Mikel tem desenvolvido o seu percurso profissional em ONA durante os últimos 20 anos, trabalhando em diferentes áreas desde a comercial até ao seu período de dois anos na filial americana. Desde há três anos que está à frente do Departamento de I&D e o seu conhecimento e experiência no sector tornam-no uma referência de inovação no sector da Eletroerosão.

Como é compreendida em ONA a inovação?

Em primeiro lugar, como líder tecnológico, realizamos um intenso trabalho de vigilância tecnológica, estudando e analisando as novas tendências ao nível do mercado, da tecnologia e da concorrência. Conhecer os últimos avanços do sector é essencial para compreender as necessidades dos clientes e estabelecer relações de sucesso e duradouras no tempo. É muito importante reunir toda a informação possível sobre o mercado e os clientes. Para tal, recolhemos informações de fontes internas, vamos a  feiras, participamos em congressos, em missões tecnológicas e em fóruns do sector ou intersectoriais. Todos estes eventos são momentos perfeitos para partilhar ideias e podem sempre surgir novas oportunidades de negócio . Além disso, também usamos ferramentas de Inteligência Competitiva para estar a par das últimas novidades no âmbito do manufacturing.

E uma vez realizado todo esse trabalho de investigação, como se transfere essa inovação para o mercado?

Logo que se analisou toda essa informação e estabelecemos quais são as novas tendências que lideram o mercado, partilha-se com os nossos parceiros tecnológicos e concebem-se os projetos a desenvolver. Logo que se aprovou e definiu o projeto, projetam-se as possíveis soluções dentro do departamento de I&D. Por vezes, fazemo-lo internamente, ou seja, utilizando exclusivamente os recursos de ONA, e noutras ocasiões, em colaboração com Centros Tecnológicos, Universidades ou outras empresas. Desta maneira se vai dando forma e se fazem e se executam os novos produtos, serviços ou soluções. Antes de lançar o produto no mercado, são sempre desenvolvidos protótipos que são testados sob parâmetros exigentes que garantem a qualidade do produto. Finalmente, o produto é lançado no mercado, sempre com a segurança de que oferecemos um produto inovador e fiável que foi extensamente testado previamente no nosso banco de ensaios.

Em quantos projetos estão a trabalhar atualmente?

Atualmente, estamos envolvidos em vários pequenos projetos que juntos englobam um grande projeto: todas as investigações destinadas a desenvolver melhorias para a futura gama QX.

Poderia antecipar-nos alguma novidade que vá chegar ao mercado em breve?

Estamos a trabalhar na nova máquina de electroerosão drill para turbinas. Além disso, continuamos a investigar em futuras melhorias para as novas gamas de produtos. O trabalho de investigação é muito intenso e o nosso objetivo é estar sempre na vanguarda das tendências atuais.

ONA é líder mundial no fabrico de máquinas para peças de grandes dimensões e especialista em soluções especiais. Quantos desenvolvimentos são feitos por ano para soluções personalizadas? Pode destacar-nos alguma que tenha sido caracterizada pela sua dificuldade, pelo que o cliente queria alcançar com isso?

Como especialistas em soluções personalizadas para nós o cliente está sempre em primeiro lugar e o nosso trabalho está sempre orientado para satisfazer as necessidades e exigências que os nossos clientes nos indicam. Costumamos projetar cerca de 30 máquinas por ano com design especial. Quanto às dificuldades encontradas, cada cliente é diferente e nós adaptamo-nos aos seus requisitos. Algumas vezes, é necessário mais tempo e noutras, as soluções são mais simples mas trabalhamos sempre para projetar a solução perfeita para eles.

Que percentagem é que ONA destina à I&D, Inovação e Desenvolvimento?

Em ONA, investimos entre cerca de 8% a 12% da nossa faturação anual em I&D. Por exemplo, este ano vamos incorporar duas novas máquinas de grandes dimensões (TQX8 e AV100) que nos permitirão desenvolver novos projetos em torno da melhoria das prestações no fabrico de peças de grandes dimensões.