ONA continua a apostar na inovação no sector da eletroerosão e desenvolveu um novo controlo numérico para a sua gama de máquinas de corte de fio AV. Um controlo numérico avançado com uma interface mais intuitiva concebido para simplificar os processos de produção garantindo a máxima produtividade.

\ GAMA ONA AV: A tecnologia mais avançada para o controlo numérico mais potente e intuitivo

ONA continua a apostar na inovação no sector da eletroerosão e desenvolveu um novo controlo numérico para a sua gama de máquinas de corte de fio AV. Um controlo numérico avançado com uma interface mais intuitiva concebido para simplificar os processos de produção garantindo a máxima produtividade.

Microagujeros

\ Menus intuitivos e amigáveis

Otimizar os processos produtivos aumentando a rentabilidade sempre foi um dos principais objetivos de ONA. O mercado atual requer, cada vez mais, soluções simples que deem resposta a elevadas exigências. Envolvidos nessa necessidade, ONA incorporou nos seus novos equipamentos da gama de corte por fio AV um controlo numérico muito potente com um manuseio simples e intuitivo capaz de se adaptar às solicitações de cada cliente. Qualquer utilizador será capaz de alcançar resultados perfeitos, melhorando o rendimento e otimizando tempos. O trabalho de um grande especialista em eletroerosão nas mãos de um utilizador quase sem conhecimentos prévios.

O novo controlo numérico foi projetado segundo o conceito de usabilidade. Apresenta-se com uma interface táctil, menus intuitivos e visualmente amigável. Cada aplicação representa-se graficamente a cores de forma simples através de ícones e atalhos diretos para cada processo. O ecrã tátil de 23″ disponibiliza informação em tempo real sobre cada uma das variáveis permitindo ao utilizador um maior controlo de cada procedimento. Inclui o número máximo de funcionalidades com o objetivo de otimizar os ciclos de produção reduzindo tempos de programação e set-up. Desta forma, simplificando o trabalho de eletroerosão, ONA consegue aumentar a rentabilidade de cada equipamento e maiores possibilidades de incluir melhorias nos processos produtivos.

A nova interface mostra a peça em que se quer trabalhar num ambiente gráfico 3D e permitindo ao utilizador girá-la e movê-la segundo as suas exigências com um simples toque no ecrã. Além disso, este ecrã também exibe a execução em tempo real do corte do fio sobre a peça e fornece informação sobre a localização do fio e o tempo de finalização de cada peça.

Incorpora a aplicação ONA Script programming, pensada para os mais exigentes. Com ela, podem-se criar ciclos de set-up personalizados, executar ações condicionadas a uma série de premissas, programação com variáveis, criação de caixas de diálogo personalizadas, etc.

Além disso, o novo controlo numérico permite a exibição de listas de trabalhos (JOBs list). Cada utilizador pode planificar as suas tarefas de acordo com as suas prioridades de execução. Por outro lado, pode adiantar trabalhos proporcionando a cada máquina a maior autonomia possível.

Seguindo o objetivo principal de ONA, que é nada mais nada menos do que a simplificação do trabalho, o controlo integra atalhos diretos para os diferentes programas para executá-los de forma simples. Tudo está digitalizado. Todo o fluxo de informação relativo à usinagem de peças é armazenado de forma digital evitando perda de dados e erros.

Outra vantagem competitiva é o facto de que todos os equipamentos estão preparados para se adaptar a possíveis requisitos futuros. Integram uma arquitetura comprovada e muito fiável compatível com a instalação de qualquer software. Desta forma, ONA oferece aos seus clientes uma garantia de futuro com os equipamentos mais flexíveis e com uma grande capacidade de atualização.

A equipa de Investigação e Desenvolvimento de ONA projetou um controlo numérico na vanguarda da tecnologia atual. Os processos produtivos tornam-se mais rentáveis e simples e qualquer utilizador pode otimizar ao máximo o processo de fabrico, alcançando excelentes resultados. É sem dúvida, mais um exemplo inovador do bom trabalho que esta companhia está fazendo no sector da eletroerosão, projetando equipamentos cada vez mais perfeitos.